segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Design Thinking

O Design Thinking é uma forma de PENSAR e AGIR, é colocar o SER HUMANO no centro de todas as atenções, é estar atento ao mundo ao seu redor e acreditar que você tem um papel a cumprir no rumo da história.
Agora precisamos descobrir as necessidades que não são satisfeitas e viabilizá-las de forma inovadora e inteligente. Como assim? O DT proporciona um olhar diferente, uma avaliação por diversas óticas e quando adquirimos esse novo olhar, um novo mundo é aberto aos nossos olhos, dessa maneira, você começa a descobrir necessidades nas pessoas que não estão satisfeitas.
Pense comigo, pequenas soluções também são inovação, portanto, o primeiro desafio que faço a você é que comece a observar (com outros olhos) pequenas ações e soluções apropriadas para o seu dia a dia, que poderiam ser melhoradas, use sua imaginação! O que isso tem relacionado ao Design Thinking? O processo de aprendizado do DT é gradativo, e a melhor coisa é aprender na prática!
Como validar sua ideia?
Depois que pensou em uma ou mais soluções, temos de validar a nossa ideia e para o isso o Design Thinking utiliza três lentes, sua solução deve ser DESEJÁVEL, PRATICÁVEL E VIÁVEL.

O primeiro passo para que sua proposta de solução seja um sucesso é manter o equilibro nestes três fatores e fazer as perguntas certas também é fundamental. Quando mantemos este equilíbrio, aumentamos o valor de nossas soluções. Mas como saber se estes requisitos foram cumpridos ou não? Vamos as perguntas…
Sua ideia é DESEJÁVEL?
Utilizando a lente do desejo pergunte-se: você ou as pessoas que irão utilizar a solução proposta DESEJAM realmente?  Sua solução irá preencher uma real necessidade? Para essa resposta você precisa examinar as necessidades (nosso desafio), desejos e comportamentos das pessoas para quem está inovando, você deve ouvir e entender essas pessoas.
Sua ideia é PRATICÁVEL?
Uma vez que visualizou que a solução proposta é desejável começamos a examinar ação através das lentes da PRATICABILIDADE. Para praticar a sua solução pergunte-se: é possível tecnicamente e organizacionalmente? Existe tecnologia disponível ao seu alcance para alimentar sua solução? Quanto tempo vai levar? Você deve ser realista.
Sua ideia é VIÁVEL?
Agora que você sabe que a solução proposta é desejável e praticável, você deve começar a examinar a lente da VIABILIDADE, pergunte-se: a proposta é viável financeiramente? Irá atender as expectativas do cliente financeiramente? Qual será o retorno sobre o investimento? Se o investimento supera os benefícios não valerá a pena seguir em frente.
Fiz as três perguntas e agora?
Após as respostas, você deve ter em mente que a melhor solução é aquela que se encaixa na zona de intersecção dos três fatores de sucesso: Desejável, Praticável e Viável. Em um mundo complexo, com infinita opções, esta técnica irá lhe apoiar para agir na direção certa, ela não garantirá 100% de sucesso, mas é uma boa técnica do Design Thinking para começar.
Estamos sendo simplistas nesse momento, mas esse é um primeiro passo para validar sua ideia, portanto, não perca tempo, pratique! Comece pequeno, DESCUBRA, INTERPRETE, CRIE IDEIAS e FAÇA as mudanças que estão ao seu alcance.
Aproveitando o caminhar do processo, todos os meses enviaremos um e-mail com os aprendizados de forma resumida, ou seja, será um compilado das melhores explicações sobre Design Thinking, para recebe-los basta cadastrar seu e-mail no box de newsletter aqui mesmo nessa pagina.
Seu comentário será muito importante, opiniões, elogios, sugestões ou críticas serão o combustível para buscar a motivação e a qualidade necessária para continuar, portanto, não deixe de comentar.
Fonte: http://www.pensedesignthinking.com.br/
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário